Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Secretaria de Educação Superior > Estudantes > Pós-graduação > Candidatos a bolsas no exterior começam a ser entrevistados
Início do conteúdo da página

Lançada nova edição do Prêmio Capes de Teses

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) lança a segunda edição do Prêmio Capes de Teses e do Grande Prêmio Capes de Teses. Celso Furtado, Johanna Döbereiner e Lobo Carneiro são os cientistas escolhidos para dar nome aos títulos dos prêmios da edição 2007. A premiação corresponde às teses defendidas neste ano.

O Prêmio Capes de Teses foi criado em 2005 para distinguir as melhores teses de doutorado aprovadas nos cursos reconhecidos pelo MEC e é concedido em cada uma das áreas do conhecimento da Capes. Os premiados nessa modalidade são automaticamente inscritos para o Grande Prêmio Capes de Teses, que seleciona três ganhadores, um de cada conjunto de grandes áreas.

O Grande Prêmio Capes de Teses Lobo Carneiro abrange o conjunto das grandes áreas de engenharias e ciências exatas e da terra. Nascido no Rio de Janeiro em 1913 e falecido em 2001, o engenheiro civil Fernando Luiz Lobo Barboza Carneiro exerceu papel fundamental na elaboração e aprovação da Lei do Petróleo, que garantiu a criação da Petrobrás, em 1954.

O Grande Prêmio Capes de Teses Celso Furtado engloba o conjunto das grandes áreas de ciências humanas, lingüística, letras e artes e ciências sociais aplicadas e na área de ensino de ciências. Um dos mais destacados intelectuais do País no século XX, com inúmeras obras publicadas, o economista paraibano Celso Furtado nasceu em 1920 e faleceu em 2004. Foi criador da Sudene e primeiro titular do Ministério da Cultura.

O Grande Prêmio Capes de Teses Johanna Döbereiner inclui o conjunto das grandes áreas de ciências biológicas, ciências da saúde e ciências agrárias. Naturalizada brasileira, a engenheira-agrônoma Johanna Döbereiner nasceu na antiga Tchecoslováquia, em 1924, e faleceu no ano de 2000. Um dos nomes mais prestigiados da pesquisa brasileira básica e aplicada, desenvolveu estudos sobre a fixação biológica do nitrogênio no solo.

“A primeira edição teve um resultado excelente. Mostrou que as teses são obras importantes e que é possível e desejável premiar as melhores”, diz o diretor de Avaliação da Capes, Renato Janine Ribeiro. Além disso, o diretor salienta que a premiação estimulou a leitura das teses concorrentes pelos programas de pós-graduação, o que levou ao aprimoramento interno de seus controles de qualidade.

De acordo com Janine Ribeiro, as mudanças na segunda edição foram duas. A primeira é o fim da restrição do número de teses inscritas por instituição de ensino superior. “Assim, uma universidade que tenha vários doutorados na mesma área do conhecimento poderá inscrever mais teses”, diz o diretor. A segunda é relativa ao número de teses inscritas por área do conhecimento. “No ano passado, as áreas com menos de dez teses inscritas tinham de passar por uma comissão de premiação e, depois, por uma comissão de revisão. Como era a primeira edição do prêmio, a maior parte das áreas acabou tendo menos de dez teses inscritas. Este ano, além de já haver indicações de uma demanda maior, baixamos a linha de corte para sete teses: somente quando o número de inscritos for menor do que sete é que haverá a comissão revisora”, explica.

As inscrições serão abertas em janeiro próximo, em data a ser anunciada. Para saber mais sobre essa premiação, acesse a Portaria nº 131.

Fátima Schenini

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página