Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Plataforma de Recursos Educacionais ganha novos colaboradores e será ainda mais útil ao professor
Início do conteúdo da página
Educação ambiental

Programas de educação e meio ambiente serão levados ao Fórum Social Mundial

  • Sexta-feira, 19 de janeiro de 2007, 13h22
  • Última atualização em Quinta-feira, 24 de maio de 2007, 08h03

O Ministério da Educação apresentará no Fórum Social Mundial de 2007 uma série de programas que integram educação e meio ambiente. Um deles é o Vamos Cuidar do Brasil com as Escolas. Nele, a educação ambiental é desenvolvida como prática em todas as disciplinas e nas diversas modalidades de ensino. O fórum tem início neste sábado, dia 20, em Nairóbi, Quênia, e se estenderá até quinta-feira, 25.

A coordenadora-geral de educação ambiental da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC), Rachel Trajber, que representará a secretaria no fórum, revela que as ações do programa serão mostradas em suas diversas áreas de atuação. Como na Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente e na educação presencial, que cuida da formação continuada de professores e estudantes. “Além disso, vamos explicar que o programa também tem projetos de educação a distância e de fomento de projetos ambientais nas escolas”, disse.

Segundo a coordenadora, a Secad, criada em 2004, acumula múltiplas experiências educacionais sobre enfrentamento de injustiças socioambientais e a respeito da exclusão dos sistemas de ensino a que estão sujeitas grandes parcelas da população brasileira.

Diversidade — Rachel Trajber levará as inovações da Secad ao Fórum Mundial de Educação, realizado paralelamente ao Fórum Social Mundial. “Será o início de uma articulação para a realização da Conferência Internacional Infanto-Juvenil para o Meio Ambiente, prevista para ser realizada no Brasil em 2010”, afirmou.    

A Secad também levará ao Fórum Social Mundial o tema da diversidade, que será abordado nos aspectos étnico-racial, cultural, biológico (biodiversidade), regional, geracional e de orientação sexual. Será explicado o funcionamento de programas como a Escola Aberta, que abre as escolas à comunidade nos fins de semana, e a Escola que Protege — rede de proteção contra  casos de violência, abandono, abuso e exploração de crianças —, além das ações da secretaria voltadas para a valorização da cultura de afrodescendentes, indígenas e quilombolas.

Cristiano Bastos

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página