Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Diplomados no exterior devem cadastrar-se até o domingo, 17
Início do conteúdo da página
Educação profissional e tecnológica

Jornada debate educação profissional

  • Segunda-feira, 03 de dezembro de 2007, 14h07
  • Última atualização em Quarta-feira, 05 de dezembro de 2007, 09h48

A 2ª Jornada Nacional da Produção Científica em Educação Profissional e Tecnológica vai acontecer em São Luís de 4 a 6 de dezembro (Foto: João Bittar)Mais de três mil pessoas estão inscritas para a 2ª Jornada Nacional da Produção Científica em Educação Profissional e Tecnológica, que será aberta nesta terça-feira, 4, e se estenderá até quinta, 6, em São Luís (MA). Os participantes vão discutir as diretrizes e políticas da educação profissional e tecnológica, expansão da rede, fomento à pesquisa e propriedade intelectual.

A jornada será aberta às 19h no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana. Participam da abertura o governador do Maranhão, Jackson Lago, e o secretário de educação profissional e tecnológica, Eliezer Pacheco.

São 2.072 estudantes, 719 professores e 99 técnicos administrativos inscritos. O Nordeste será a região mais bem representada no evento, com 2.242 participantes. Os estados com maior número de delegados são Amazonas, Ceará, Goiás, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Durante a jornada, a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) fará o diagnóstico das condições das práticas das pesquisas desenvolvidas na rede federal para conhecer as necessidades dos pesquisadores e instituições. Segundo Moisés Domingos Sobrinho, diretor de desenvolvimento e programas especiais da Setec, a jornada vai recolher as demandas específicas e abrir diálogo com as agências de financiamento, outros ministérios e organismos. “Com quase cem anos, o ensino profissional no Brasil acumulou conhecimentos, tanto na área de formação quanto na de pesquisa”, afirma. “Agora precisamos fortalecer e sedimentar a cultura científica”.

Além de conferências, mesas-redondas e painéis, o programa da 2ª Jornada prevê apresentação de pesquisas dos estudantes, atividades culturais e o lançamento de publicações. A terceira série de cartilhas temáticas – formada por quatro publicações sobre rochas ornamentais, criação de ovelhas e cabras, produção de doces e geléias e cultura do cupuaçu – será também lançada durante o evento.

Rodrigo Farhat

Assunto(s): mec , notícias , jonalismo , matérias
X
Fim do conteúdo da página