Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Todas as notícias > Estudantes de escola do Rio levam a ciência para as ruas
Início do conteúdo da página
Pesquisa

Fisioterapeutas da UFSCar pesquisam impacto do coronavírus no organismo humano

  • Terça-feira, 28 de abril de 2020, 13h00
  • Última atualização em Terça-feira, 28 de abril de 2020, 13h41

Programa de pós-graduação em Fisioterapia da universidade recebeu seis bolsas do Programa de Combate a Epidemias da Capes


Com o apoio do Programa de Combate a Epidemias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o programa de pós-graduação (PPG) em Fisioterapia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo, vai estudar os efeitos do novo coronavírus no organismo humano. O programa da instituição de ensino recebeu duas bolsas de mestrado e quatro bolsas de doutorado.

Os pesquisadores trabalham no processo de ventilação mecânica, fundamental para o tratamento de pacientes em unidades de terapia intensiva. As linhas de pesquisa do PPG envolvem capacidade respiratória, musculatura, qualidade de vida dos pacientes depois da doença e dados sobre a respiração.

“Ficamos animados de, no meio de uma pandemia, ter a oportunidade de desenvolver pesquisa dentro do tema e com bolsas. Estamos muito interessados em fazer pesquisas que deem retorno para a sociedade”, afirma Patrícia Driusso, coordenadora da pós-graduação de Fisioterapia da UFSCar, nota 7 na avaliação da Capes.

Um dos pesquisadores selecionados para receber a bolsa, Guilherme Bach, ficará responsável por analisar se a Covid-19 causa alguma alteração pulmonar ou cardíaca nos pacientes curados. “Ainda não existem estudos que busquem avaliar a função cardiorrespiratória desses pacientes bem como a capacidade de exercícios”, explicou. 

Os selecionados também se dedicarão à saúde dos idosos, manifestações neurológicas e saúde do trabalhador. Antes da paralisação das atividades da universidade, professores do programa de Fisioterapia já preparavam projetos para estudar o coronavírus. Com o Programa de Combate a Epidemias, as pesquisas terão mais apoio.

Combate a Epidemias – O Programa de Combate a Epidemias é um conjunto de ações de apoio a projetos, pesquisas e formação de recursos humanos de alto nível para enfrentar a pandemia de Covid-19, além de temas relacionados a endemias e epidemias. A iniciativa está estruturada em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Capes

X
Fim do conteúdo da página