Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
  • Abertas as inscrições para exame de língua portuguesa

    Cidadãos estrangeiros têm até o dia 12 de setembro para se inscrever em prova para certificação em língua portuguesa (Foto: João Bittar)Cidadãos estrangeiros que pretendam obter certificação em português já podem fazer, pela internet, a inscrição para as provas do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa (Celpe-Bras). O prazo vai até 12 de setembro. A homologação da inscrição será feita no posto de aplicação das provas escolhido pelo candidato. A data das provas será divulgada posteriormente.

    O certificado é conferido a estrangeiros ou a brasileiros que não tenham o português como idioma materno. O Celpe-Bras, único certificado brasileiro reconhecido oficialmente, é emitido pelo Ministério da Educação nos níveis intermediário, intermediário superior, avançado e avançado superior. As provas são aplicadas no Brasil e em outros países com o auxílio do Ministério das Relações Exteriores.

    Internacionalmente, o Celpe-Bras é aceito em empresas e instituições de ensino como comprovação de competência na língua portuguesa. No Brasil, é exigido pelas universidades para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.

    O exame é composto de provas escrita, com duração de três horas, e oral, de no máximo 20 minutos. As inscrições devem ser feitas na página eletrônica do Celpe-Bras.

    Assessoria de Imprensa do Inep
  • Concluinte de curso pode obter certificação em língua inglesa

    Estudantes concluintes dos cursos técnicos da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica podem fazer o teste de certificação em língua inglesa Toeic [test of english for international communication]. Proposta pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação, a aplicação do teste ocorre no âmbito do programa Idiomas sem Fronteiras (IsF).

    Nos próximos meses, a Setec definirá as normas para o credenciamento das instituições que pretendam aplicar o teste e lançará os editais de vagas e de cronograma de aplicação. “Nossa meta é garantir que os estudantes, além do diploma no curso técnico, possam receber um certificado internacional de proficiência em inglês”, disse o secretário de educação profissional e tecnológica do MEC, Marcelo Feres. “Também estamos analisando incorporar estudantes de outras modalidades de cursos ofertados no âmbito da rede federal e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) na certificação.”

    O IsF possibilita aos acadêmicos das instituições federais de educação superior a certificação pelo teste Toefl [test of english as a foreign language] para fins de ingresso no programa Ciência sem Fronteiras e nos cursos on-line e presencias de língua inglesa.

    Tanto o Toeic quanto o Toefl têm reconhecimento internacional, mas finalidades distintas. “O Toefl é  um teste com linguagem acadêmica, mais indicado para quem deseja ingressar em uma faculdade ou universidade no exterior”, explica Feres. “Já o Toeic foi desenvolvido com foco na comunicação no mundo do mercado de trabalho. Hoje, é uma certificação aceita por milhares de organizações públicas e privadas no mundo, inclusive por universidades.”

    A oferta do teste resulta de iniciativa da Setec, que instituiu grupo de trabalho, com professores de idiomas, para discutir ações e programas de desenvolvimento de aptidões linguísticas para os servidores e estudantes de instituições da rede federal. O grupo tem ainda a participação de representantes do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e do Conselho Nacional de Dirigentes das Escolas Técnicas Vinculadas às Universidades Federais (Condetuf).

    O Idiomas sem Fronteiras, desenvolvido pela Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), incentiva o aprendizado de línguas e permite mudança abrangente e estruturante no ensino de idiomas estrangeiros nas instituições de ensino do país. O programa está voltado, atualmente, para o ensino e aprendizagem das línguas inglesa e francesa.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações da Setec

    Leia também:
    Pactuação definirá oferta de cursos da Bolsa-Formação


  • Abertas, até 18 de agosto, inscrições para candidatos ao Encceja Nacional

    Estudantes residentes no Brasil interessados em obter a certificação do ensino fundamental ou ensino médio por meio do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) já podem se preparar. As inscrições, que devem ser feitas no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), estão abertas desta segunda-feira, 7, até as 23h59 (horário oficial de Brasília) de 18 de agosto. As provas serão aplicadas em 22 de outubro em todas as unidades da federação.

    Para fazer o Encceja é preciso ter, no mínimo, 15 anos completos na data de realização do exame, no caso de quem busca a certificação do ensino fundamental. Interessados em obter a certificação de ensino médio devem ter, no mínimo, 18 anos completos. Para se inscrever, é preciso informar CPF, e-mail e celular válidos. Se o participante precisar de atendimento especializado e/ou específico, deve fazer a solicitação e, durante o período de inscrição, comprovar a necessidade.

    O candidato deve indicar, ainda, a(s) prova(s) com a(s) qual(is) deseja obter certificação, no ensino fundamental ou ensino médio. Isso ocorre porque algumas pessoas já têm uma declaração parcial de proficiência, não precisando repetir a prova da área. Também deve ser indicada em qual secretaria estadual de educação ou instituto federal de educação, ciência e tecnologia o participante deseja solicitar o certificado ou a declaração parcial de proficiência. Por fim, o estudante deve escolher a cidade onde realizará as provas.

    Atendimentos – O Encceja Nacional oferece atendimento especializado e específico, além de atendimento pelo nome social, para participante travesti ou transexual que quiser tratamento pela sua identidade de gênero. Os atendimentos especializados, específicos e os auxílios ou recursos de acessibilidade, devidamente listados no edital e na página do participante, devem ser solicitados durante a inscrição. Já o atendimento pelo nome social deverá ser solicitado após o período de inscrição, entre 21 e 25 de agosto.

    Exame – As provas do Encceja seguem requisitos básicos, estabelecidos pela legislação em vigor, e são estruturadas a partir da Matriz de Competências e Habilidades. São quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma proposta de redação. Os testes serão aplicados nos turnos matutino, entre as 8h e as 12h, e vespertino, entre as 14h30 e as 19h30. Em ambos os casos, será seguido o horário oficial de Brasília.

    Para o ensino fundamental, as provas objetivas avaliam as áreas de ciências naturais, história e geografia, língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, matemática, educação física e redação. Já para o ensino médio, as áreas avaliadas são ciências da natureza e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, linguagens e códigos e suas tecnologias e redação.

    PPL – Para adultos submetidos a penas privativas de liberdade e adolescentes sob medidas socioeducativas que incluam privação de liberdade no Brasil (Encceja Nacional PPL), o Encceja terá edital, período de inscrição e data de aplicação específicos. O Inep divulgará esses dados em breve.

    Certificação – Para obter o certificado ou declaração de proficiência, o participante deve completar, no mínimo, de 100 pontos em cada uma das áreas de conhecimento. Nos casos de língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes e educação física, no ensino fundamental; e de linguagens e códigos e suas tecnologias (ensino médio), para certificação ou declaração de proficiência, é preciso obter, também, a proficiência em redação, sendo necessário ter nota igual ou superior a cinco pontos.

    O Inep manterá os resultados individuais em sua base de dados, que serão enviados para a secretaria estadual de educação ou instituto federal de educação, ciência e tecnologia escolhido pelo participante na inscrição. São eles os responsáveis por definir os procedimentos complementares para certificação de conclusão do ensino fundamental e de ensino médio e para emissão da declaração parcial de proficiência.

    As cidades onde haverá aplicação do Encceja Nacional, bem como mais detalhes sobre as inscrições, podem ser vistos na página do Inep.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

  • Adesão ao Encceja para privados de liberdade vai até 1º de setembro

    Os órgãos da administração prisional e socioeducativas têm até o dia 1º de setembro para manifestar interesse em aplicar o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Encceja Nacional PPL) 2017. Os órgãos devem firmar termo de adesão, responsabilidades e compromissos com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), pelo portal do Inep ou diretamente no sistema de adesão. Depois, as unidades prisionais e socioeducativas devem fazer o mesmo procedimento.

    Cada unidade indicada pelos órgãos da administração prisional e socioeducativas terá um responsável pedagógico para representar os participantes na inscrição e certificação, além de intermediar questões relacionadas ao Encceja PPL com o Inep e as instituições aplicadoras. Ele será responsável pela inscrição e por repassar todas as informações necessárias aos participantes. Durante a inscrição, o responsável pedagógico também deve informar se há necessidade de atendimento especializado e os respectivos recursos de acessibilidade para a realização das provas, de acordo com as opções previstas.

    Inscrições e aplicação – As inscrições dos participantes do Encceja PPL serão realizadas de 28 de agosto a 8 de setembro. Para participar é preciso ter, no mínimo, 15 anos de idade para quem busca a certificação do Ensino Fundamental; e 18 anos para quem busca a certificação do Ensino Médio. As provas do Encceja PPL 2017 serão realizadas em 24 e 25 de outubro, nas unidades prisionais e socioeducativas indicadas pelos órgãos competentes. O Exame é dividido em quatro provas objetivas, por nível de ensino, e uma redação.

    Acesse o edital do Encceja PPL 2017

    Acesse o portal do Inep

    Acesse o sistema de adesão ao Encceja PPL 2017

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

  • Adulto sem o ensino médio pode fazer exame para certificação

    O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pode ser feito por pessoas que buscam o certificado de conclusão dessa etapa de ensino. Ou seja, quem não cursou ou não concluiu o ensino médio tem agora a chance de fazer a prova. Caso atinja a pontuação mínima exigida — 400 pontos em cada uma das quatro áreas de conhecimento e 500 na redação — terá direito ao certificado.

    As matrículas do Enem de 2010 foram abertas na segunda-feira, 21, e vão se estender até 9 de julho, pela internet. Ao fazer a inscrição, o candidato à certificação deve indicar o número do CPF e preencher o questionário socioeconômico. As provas serão aplicadas em 6 e 7 de novembro.

    Como estabelece o edital retificado, publicado no Diário Oficialda União na terça-feira, dia 22, o candidato à obtenção do certificado de conclusão não precisa ter frequentado a escola regular nem a educação de jovens e adultos. A condição para obter a certificação é ter 18 anos completos na data de realização da primeira prova.

    Cabe ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) receber as inscrições dos candidatos, aplicar e corrigir as provas. A emissão do certificado é de competência das secretarias estaduais de educação.

    Os institutos federais de educação, ciência e tecnologia e os centros federais de educação tecnológica (Cefets) também podem fazer a certificação com base nos resultados do Enem. Assim, o candidato deve, no ato da inscrição, indicar a secretaria, instituto ou centro federal pelo qual pretende obter a certificação. Da ficha de inscrição consta a relação de instituições certificadoras que firmaram acordo de cooperação técnica com o Inep.

    Assessoria de Imprensa do Inep
  • Atendimento por nome social deve ser solicitado até 25 de agosto

    Os participantes transexuais e travestis – pessoas que se identificam e querem ser reconhecidas socialmente em consonância com sua identidade de gênero – inscritos no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2017 e que desejam atendimento pelo nome social devem fazer a solicitação até 25 de agosto. A oportunidade de atendimentos diferenciados faz parte da política de inclusão social do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que contempla, além do atendimento por nome social, atendimento específico e atendimento especializado em suas avaliações e exames.

     A solicitação de atendimento por nome social deve ser feita pela página do participante. É necessário comprovar a condição que motiva a solicitação com documentos como fotografia atual, individual, colorida, com fundo branco, da cabeça e do tronco sendo que a cabeça deverá estar descoberta; cópia digitalizada de um dos documentos de identificação oficial com foto; e cópia assinada e digitalizada do formulário de solicitação de atendimento pelo nome social disponibilizado na página do participante. Os documentos devem conter todas as informações solicitadas, ser legíveis e estar no formato PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2MB.

    Acesse a página do participante do Encceja 2017

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

  • Brasileiro no Japão pode fazer exame de certificação em maio

    Jovens e adultos brasileiros residentes ou com trabalho temporário no Japão que pretendam obter certificado de conclusão do ensino fundamental e médio podem fazer, este ano, o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), o antigo supletivo. As inscrições, pela internet, têm início na proxima segunda-feira, 21, e vão até 18 de março.

    As provas, em língua portuguesa, serão aplicadas nas cidades de Nagoya (província de Aichi), Hamamatsu (Shizuoka) e Oizumi (Gunma) e em seis unidades prisionais com brasileiros detidos. Os exames do ensino fundamental, para jovens com 15 anos completos até o dia da prova, serão aplicados em 14 de maio; os do ensino médio, para aqueles com 18 anos ou mais, em 15 de maio.

    A 12ª edição do Encceja no Japão é uma iniciativa conjunta dos ministérios da Educação e das Relações Exteriores. Os testes são elaborados e aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). A certificação dos aprovados cabe à Secretaria de Educação do Distrito Federal.

    Para se inscrever, o estudante precisa apresentar o número do passaporte. O edital, a ficha de inscrição e o conteúdo a ser cobrado nas provas serão publicados na página eletrônica do Inep.

    Para atender cerca de 280 mil cidadãos — terceira maior comunidade brasileira no exterior, atrás apenas de Estados Unidos e Paraguai —, os ministérios da Educação e das Relações Exteriores oferecem exames de certificação da educação básica no Japão desde 1999. Até 2009, a certificação era responsabilidade da Secretaria de Educação do Paraná. Em 2010, não houve provas.

    Ionice Lorenzoni

    Republicada com alteração de conteúdo
  • Brasileiros vão à França para seminário sobre governança

    Representantes do Ministério da Educação participam, de 8 a 12 de novembro, em Paris, do seminário Gestão e governança dos estabelecimentos de educação profissional. A missão brasileira também conhecerá as estratégias adotadas pelo governo francês para legitimar conhecimentos práticos adquiridos fora da escola. A intenção é utilizar o aprendizado no programa Certific.  

    De acordo com Rodrigo Torres, assessor internacional de educação profissional do MEC, a iniciativa faz parte do protocolo assinado em 2008 pelos Ministérios da Educação do Brasil e da França. O documento prevê a realização de seminários temáticos em ambos os países e a constituição de uma rede de intercâmbio entre os institutos federais e liceus franceses.

    Para constituir essa rede, foi feita em abril do ano passado uma chamada pública para a escolha de projetos de cooperação bilateral. Foram selecionados projetos dos institutos federais de São Paulo, Fluminense, Santa Catarina e Sul-Rio-grandense. Na missão, representantes dos institutos conhecerão experiências de instituições parceiras nas áreas de indústria aeronáutica, automotiva e eletrônica, saúde pública e assistência social, turismo, hotelaria e gastronomia.

    Durante o seminário, será assinado o programa-executivo de trabalho Brasil-França. “Esse programa definirá como serão trabalhados projetos em todas essas áreas”, explicou Rodrigo Torres. O evento trará temas como o posicionamento dos estabelecimentos em seu contexto institucional; a autonomia dos estabelecimentos públicos locais de ensino: a proposta pedagógica dos liceus de ofício; a gestão financeira dos liceus e avaliação das unidades de ensino.

    Legitimação- Já nos encontros com representantes do Ministério da Educação da França, o tema será a validação das competências adquiridas por experiência. Na pauta do encontro, a origem, funcionamento, princípios e desafios desse tipo de estratégia naquele país. Outra temática será a validação das competências adquiridas como ferramenta de gestão do trabalho. Para finalizar, será feito um balanço da validação na França, com discussão de novas diretrizes e perspectivas de desenvolvimento.

    Ana Júlia Silva de Souza
  • Candidato à certificação pode conferir o resultado de exame

    Os resultados do exame para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) estão disponíveis para consulta pela internet. As provas foram aplicadas no período de 21 a 23 de outubro último, em 22 postos credenciados no Brasil e em 58 no exterior.

    Ao todo, 5.117 inscritos fizeram o exame em busca da certificação. O Celpe-Bras é o único documento brasileiro de proficiência em português como língua estrangeira reconhecido e aceito oficialmente por empresas e instituições de ensino. De acordo com a pontuação obtida no exame, o participante é classificado em quatro níveis de proficiência. Aqueles que obtêm pontuação entre 2 e 2,75 são classificados no intermediário. Entre 2,76 e 3,5, no intermediário superior. Entre 3,51 e 4,25, no avançado. Entre 4,26 e 5, no avançado superior. Com menos de 2 pontos não é possível obter a certificação.

    No Brasil, o certificado é exigido pelas universidades para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.

    Os resultados do exame devem ser conferidos na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) na internet.

    Assessoria de Comunicação Social do Inep

  • Candidatos à certificação de competências já podem acessar o cartão do participante



    Os mais de 1,5 milhão de inscritos no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) 2017 já podem consultar o local onde farão suas provas. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) liberou o acesso ao cartão de confirmação da inscrição nesta quarta-feira, 8, na página do participante. Para acessar o cartão, basta fornecer o CPF e senha cadastrada. Para aqueles que esqueceram a senha, o Inep preparou um passo a passo completo com as orientações para recuperação de senha.

    O cartão informa o número de inscrição, a data, hora e local das provas e os atendimentos específicos ou especializados, caso tenham sido solicitados. O Inep sugere que todos os participantes, principalmente aqueles com atendimento diferenciado – específico, especializado e por nome social – confiram esses dados com antecedência. Outra orientação é fazer o trajeto antes do dia do exame, para verificar a distância, o tempo gasto e a melhor forma de chegar ao seu local de prova, evitando atrasos no dia da aplicação.

    Com o aperfeiçoamento do Enem 2017, a certificação volta a ser feita pelo Encceja (Foto: Mariana Leal/MEC)

    O Encceja Nacional Regular será aplicado em 19 de novembro para 1.573.862 pessoas. Dessas, 301.583 farão provas para o ensino fundamental e 1.272.279, para o ensino médio. O exame será aplicado em 564 municípios distribuídos em todas as unidades da Federação. As provas serão realizadas no turno matutino e vespertino, sempre seguindo o horário oficial de Brasília. 

     Senhas – Há três situações possíveis para a recuperação da senha. A recuperação simples é para aqueles participantes que esqueceram a senha, mas lembram o e-mail cadastrado para onde uma nova senha será enviada. Já o participante que não se lembra da senha, nem do e-mail, mas se lembra do telefone cadastrado, pode receber a nova senha por SMS. Aquele participante que não se lembra da senha, do e-mail e do celular deverá cadastrar novos dados de contato. Para todas essas opções a página do participante tem orientações específicas.
     

    Passo a passo - Recuperação simples:

    1) Acesse a página do participante do Encceja 2017.

    2) Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique em Esqueci minha senha.

    3) Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição, para sua conferência. Responda novamente ao desafio das figuras e clique em Enviar nova senha por e-mail. Uma nova senha será enviada para o e-mail cadastrado.

    Passo a passo - Recuperação de e-mail e celular esquecidos

    1) Acesse a página do participante do Encceja2017.

    2) Forneça seu CPF, responda ao desafio das figuras e clique em Esqueci minha senha.

    3) Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do e-mail cadastrado na inscrição para sua conferência.

    4) Se você não se lembra ou não tem acesso ao e-mail revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique em Não tenho acesso a este e-mail.

    5) Uma nova tela mostrará seu CPF e alguns caracteres do celular cadastrado na inscrição para sua conferência.

    6) Se você também não se lembra ou não tem acesso ao telefone revelado, responda novamente ao desafio das figuras e clique em Não tenho acesso a este telefone celular.

    7) Por não se lembrar nem da senha, nem do e-mail, nem do celular, você precisará alterar seus dados de contato para envio de uma nova senha. Em uma nova tela, preencha os campos solicitados, responda ao desafio das figuras e clique em Salvar novos dados de contato e enviar nova senha.

    8) Uma mensagem de confirmação de dados será exibida na tela. Uma notificação será enviada para o e-mail cadastrado na inscrição informando detalhes da alteração. Uma senha temporária será enviada para o e-mail recentemente cadastrado.

    Horários do Encceja Nacional Regular 2017:

     

    Acesse a página do participante

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

     

     

  • Candidatos à certificação podem conferir o resultado de exame

    Os participantes da segunda edição de 2014 do exame para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) podem conferir a relação dos aprovados, publicada nesta quarta-feira, 28. As provas foram realizadas no período de 21 a 23 de outubro do ano passado, em 22 postos aplicadores credenciados no Brasil e em 58 no exterior. Foram homologadas 5.117 inscrições.

    O Celpe-Bras é o único documento brasileiro de proficiência em português como língua estrangeira reconhecido e aceito oficialmente por empresas e instituições de ensino. No Brasil, o certificado é exigido pelas instituições de educação superior para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.

    De acordo com a pontuação obtida no exame, o participante é classificado em quatro níveis de proficiência. Aqueles que obtêm pontuação entre 2 e 2,75 são classificados no intermediário. Entre 2,76 e 3,5, no intermediário superior. Entre 3,51 e 4,25, no avançado. Entre 4,26 e 5, no avançado superior. Com menos de 2 pontos não é possível obter a certificação.

    A Portaria nº 19/2015, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), com a relação dos aprovados na segunda edição de 2014 do Celpe-Bras, foi publicada no Diário Oficial de União desta quarta-feira, 28.

    Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

  • Candidatos devem ficar atentos a horários do exame em cada região

    Destinado a conferir certificado de conclusão dos ensinos fundamental e médio, o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para residentes no Brasil ocorrerá neste domingo, 19. Os candidatos devem ficar atentos às diferenças de fuso horário em seus estados para não perder a hora.

    As provas serão aplicadas em dois turnos. No matutino, os portões serão abertos às 8h e fechados às 8h45, de acordo com o horário de Brasília. O exame terá início às 9h e encerrará às 13h. Neste dia, serão abordadas questões de ciências naturais, história e geografia, para o ensino fundamental. Já para o ensino médio, as áreas serão ciências da natureza e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias.

    No turno da tarde, os portões abrirão às 14h e fecharão às 15h15, também conforme o horário de Brasília. As provas começarão às 15h30 e terminarão às 20h30. Para candidatos do ensino fundamental, será a vez de língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, educação física, matemática e redação. Os do ensino médio responderão questões de linguagens e códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias.

    Seguem horário igual ao de Brasília: Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. As variações são registradas nos demais estados. Em Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Tocantins, os portões abrirão às 7h e fecharão às 7h45, e, posteriormente, abrirão às 13h30 e fecharão às 14h15.

    No Acre, os estudantes poderão entrar das 5h às 5h45 no turno da manhã. À tarde, das 11h30 às 12h15. Amazonas, Rondônia e Roraima terão portões abertos às 6h e fechados às 6h45 e, à tarde, reabertos às 12h30, fechando-se às 13h15.

    A participação no Encceja é voluntária e gratuita, destinada aos jovens e adultos residentes no Brasil e no exterior, incluindo pessoas privadas de liberdade que não tiveram oportunidade de concluir os estudos na idade apropriada. As provas para os detentos ocorrerão no dia 19 de dezembro.

    Para obter a certificação do ensino fundamental, é preciso ter, no mínimo, 15 anos completos na data de realização do exame. Já a certificação do ensino médio exige a idade mínima de 18 anos completos no dia de aplicação da prova.

    Assessoria de Comunicação Social

     

  • Cerca de 15 mil privados de liberdade farão prova dia 13

    As pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que não concluíram o ensino fundamental na idade adequada terão uma oportunidade de conquistar sua certificação e, dessa forma, dar prosseguimento aos estudos. No dia 13de maio, será aplicado o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) a 14.841 candidatos em unidades prisionais e socioeducativas.

    Serão 294 unidades aplicando o Encceja em 20 estados e mais o Distrito Federal. Dessas, 23 são femininas, e 791 mulheres farão a prova. O estado com maior número de inscritos no exame é São Paulo, com 8.545 candidatos restritos de liberdade, seguido do Rio de Janeiro, com 1.238 pessoas.

    As provas ocorrerão durante todo o dia. Das 8h30 às 12h30, os candidatos poderão fazer as provas de ciências naturais e história e geografia. No período vespertino, das 14h30 às 19h30, serão aplicadas as provas de língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, educação física e redação e matemática. Cada caderno de prova conterá 30 questões de múltipla escolha e mais um tema proposto para a redação.

    A divulgação dos resultados deve acontecer até o segundo dia útil após a aplicação do exame. Os responsáveis pedagógicos poderão acessá-los na página do Encceja, munidos do número de inscrição do participante e senha de acesso.

    O participante será habilitado se atingir, no mínimo, 100 pontos em cada área do conhecimento e cinco pontos na redação. Compete às secretarias de educação de cada estado utilizar o resultado e certificar o participante.

    Assessoria de Imprensa do Inep
  • Certificação de entidades de assistência terá novo processo

    A Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do Ministério da Educação lançará na próxima segunda-feira, 3, o Sistema de Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social na Área de Educação (Siscebas). O novo sistema pretende substituir os processos em papel e acelerar os requerimentos de novas certificações e renovações.

    O Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (Cebas) será concedido às pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, que prestem serviços nas áreas de assistência social, saúde ou educação.

    Apenas os novos pedidos de certificação e de renovação deverão ser feitos pelo Siscebas. Os processos iniciados antes de 3 de junho terão seu andamento normal e serão digitalizados pelo MEC.

    Entre os requisitos para solicitar a certificação, a instituição deverá oferecer, no mínimo, uma bolsa de estudo integral para cada nove alunos pagantes, além de bolsas parciais de 50%, quando necessárias para aplicação em gratuidade de pelo menos 20% da receita anual. Há ainda a possibilidade de computar na gratuidade o montante destinado a ações assistenciais e programas de apoio a bolsistas.

    Assessoria de Comunicação Social
  • Certificação em libras terá provas em 1º e 3 de maio

    Os certificados do Prolibras são aceitos por instituições de educação superior e básica e asseguram capacidade no uso e no ensino da libras ou na tradução e interpretação da língua de sinais (foto: Fabiana Carvalho)Cerca de sete mil pessoas estão inscritas para fazer o exame nacional para certificação de proficiência no uso e no ensino de libras e para certificação de proficiência na tradução e interpretação da libras-português-libras (Prolibras). Em sua quinta edição, o Prolibras certificará pessoas surdas ou ouvintes fluentes em língua brasileira de sinais (libras), com ensino superior ou médio completo. As provas serão aplicadas nos dias e 3 de maio.

    Os certificados obtidos do Prolibras, aceitos por instituições de educação superior e básica, asseguram capacidade no uso e no ensino da libras ou em sua tradução e interpretação. A avaliação é promovida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e desenvolvida por instituições federais de educação superior, selecionadas por chamada pública.

    O Prolibras prevê uma prova objetiva e uma prática. A primeira, com 20 questões de múltipla escolha, está marcada para as 15h (horário de Brasília), de domingo, 1º de maio, com duração de duas horas. Os participantes com pontuação igual ou superior a 12 estarão habilitados a participar da última etapa do processo. A prova prática será realizada às 14h de 3 de maio, com duração de 15 minutos para cada participante. O resultado da prova objetiva e o cronograma para a realização da prova prática serão divulgados no local de realização da primeira prova e na página eletrônica da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), às 14h do dia 2 de maio.

    Receberá o certificado o candidato que alcançar a média mínima 6, de um máximo de 10, na prova prática, tiver concluído o ensino médio ou superior, de acordo com o nível da certificação, e entregado todos os documentos exigidos. O diploma de certificação será expedido pela UFSC.

    Assessoria de Imprensa do Inep

    Confira o número de inscritos no exame

  • Certificação profissional é tema de debate com franceses

    Nesta segunda-feira, 21, teve início na sede do Ministério da Educação, em Brasília, o encontro para cooperação Brasil-França em certificação profissional. Participam da reunião representantes de ministérios dos dois países, além de membros de institutos e universidades federais brasileiras.

    No evento, que segue até a quinta-feira, 24, serão apresentadas à delegação francesa as diretrizes e estratégias que implementaram a Rede Certific, programa brasileiro de certificação profissional, nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia. O mesmo ocorrerá com o modelo de Validação de Experiências Adquiridas, o equivalente francês.

    Ambos os programas certificam saberes, adquiridos com a experiência, de trabalhadores que não tiveram a oportunidade de fazer cursos de qualificação e aprenderam com a prática.

    “A certificação possui o poder de inclusão e é dever do estado reconhecer os saberes adquiridos ao longo da vida do cidadão, o qual não teve condições de acesso ao ensino adequadas”, ressaltou Eliezer Pacheco, secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC.

    Até o final do encontro será formulado um projeto para que futuramente ocorra, por meio de intercâmbio, a oferta de bolsas a pesquisadores brasileiros e franceses que desejem produzir teses de doutorado relacionadas à temática da certificação profissional.

    Danilo Almeida

  • Confira dez dicas importantes para garantir um bom rendimento na prova deste domingo

    (Arte: ACS/MEC)

    Com a proximidade do Exame Nacional para a Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja Nacional) 2017, marcado para este domingo, 19, os estudantes de todo o país precisam ficar atentos a alguns procedimentos que ajudam na resolução das provas e na administração do tempo disponível. Assim como ocorreu no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), finalizado no último domingo, as dicas estão valendo.

    Confira, abaixo, um roteiro básico para se ter um bom rendimento na prova e obter o sonhado diploma do ensino básico (fundamental ou médio):

    1 - Dormir bem é fundamental. O candidato precisa estar descansado para realizar uma boa prova. Consumir muita água e ter uma alimentação saudável também é importante.

    2 - Crie um plano de estudos. Assim como na preparação para vestibulares, concursos e o próprio Enem, tudo começa com a elaboração de um bom plano de estudos, organizando os dias e horários para estudar cada disciplina. Dessa forma, você não deixa nenhum assunto de fora e pode estudar com antecedência.

    3 - Leia, sem desespero, o material de estudos gratuito para o Encceja, fornecido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação. Ele ajuda na preparação dos estudantes.

    4 - Utilize o material de estudos fornecido pelo Inep. Assim, você terá uma noção básica do conteúdo cobrado regularmente no exame.  Para o ensino fundamental, confira os conteúdos de matemática, de língua portuguesa, língua estrangeira, artes e educação física, de história e geografia e de ciências naturais.  Para o ensino médio, acompanhe os conteúdos de matemática, de linguagens, de ciências humanas e ciências da natureza.

    5 - Pense na questão do tempo de resolução da prova – aproximadamente três minutos por questão. A resolução de simulados vai ajudar muito nesse quesito.

    6 - Redação é treino. Com a proximidade da prova, faça pequenos textos de dez linhas. Escolha sempre temas da atualidade.

    7 - Mantenha a leitura em dia (livros, jornais, internet etc.). Essa prática aumenta a capacidade de interpretar textos, o conhecimento de ortografia e amplia o vocabulário, trazendo mais facilidade na hora de escrever e responder as questões.

    8 - Compareça ao local do exame uma hora antes do início da prova. Para tanto, acorde duas horas mais cedo que o habitual e planeje o trajeto a partir de sua casa com mais tranquilidade.

    9 - Faça um planejamento de estudo para as semanas que antecedem a prova. Estudar em cima da hora pode não ser uma boa ideia. Um dia antes do exame, não releia demais o que você já estudou. Você precisa estar descansado. O ideal é fazer uma breve revisão do conteúdo até dois dias antes.

    10 - Leia as suas respostas com atenção. Não tenha pressa para finalizar o exame e revise todo o conteúdo respondido antes de ir embora.

    Assessoria de Comunicação Social 

  • Cursos de veterinária e enfermagem terão selo de qualidade do Mercosul

    Instituições de educação superior que ofereçam cursos de graduação em enfermagem e veterinária podem se inscrever, até 22 de agosto, no processo de reconhecimento de cursos. Com o atestado, os cursos podem receber selo de qualidade do Mercosul e dos países a ele associados.


    O processo passa por uma avaliação da qualidade do ensino, com critérios estabelecidos pelos países participantes — Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Bolívia e Venezuela. Este é o primeiro ciclo de reconhecimento de cursos de graduação dos países do Mercosul. De acordo com a presidente da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes), Nadja Viana, a escolha dos cursos a serem avaliados neste ciclo levou em conta os interesses comuns entre as nações na área profissional.


    No segundo semestre, será a vez dos cursos de engenharia. Em 2010, passarão pelo mesmo processo os de medicina e odontologia.


    Nadja explica que o reconhecimento não tem fins regulatórios e que a revalidação de diploma será necessária para quem for estudar em universidade no exterior. “A diferença é que o processo de revalidação será mais rápido porque a qualidade do curso estará atestada”, diz.


    O objetivo do reconhecimento dos cursos é integrar os países da região para o desenvolvimento educacional, econômico, social, político e cultural. Com ele, será mais fácil, por exemplo, o intercâmbio de estudantes e professores entre as instituições de ensino durante a vigência da certificação.


    A aferição da qualidade acadêmica será obtida por meio de procedimentos previamente aprovados pelo setor educacional do Mercosul. Neste primeiro ciclo, podem ser avaliados até 20 cursos brasileiros em cada área, de instituições públicas ou particulares, pelo Sistema de Acreditação Regional de Cursos de Caráter Universitário (Arcu-Sul).


    Para participar do processo de avaliação, as instituições precisam desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão, ter pelo menos dez anos de funcionamento e participar das avaliações do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Por meio do coordenador de curso e com aprovação do pró-reitor de graduação ou cargo equivalente, elas devem firmar termo de compromisso de participação voluntária e enviá-lo para o endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. até 22 de agosto.


    Mais informações na página eletrônica da Conaes ou pelos telefones (61) 2104-6233 e 2104-9975.

    Assessoria de Comunicação Social

  • Dados para certificação estão nas secretarias estaduais

    Análise feita pelos técnicos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) nos 39.514 pedidos de certificação, solicitados até o meio-dia desta sexta, 19, mostrou que 35.060 estudantes já concluíram o ensino médio e possuem o certificado correspondente. Apenas 4.454 terão suas solicitações analisadas pelos órgãos certificadores, no caso, as secretarias estaduais de educação.

    Na tarde desta sexta-feira, 19, o Ministério da Educação entrou em contato com todas as secretarias estaduais de educação e informou que, ainda hoje, estarão disponíveis todas as notas e dados cadastrais dos estudantes que prestaram o Enem e se inscreveram no sistema de certificação. A prioridade será dada para a divulgação do desempenho dos alunos que dependem do certificado para matricular-se nas universidades, nos institutos federais ou disputar uma bolsa do Programa Universidade para Todos (Prouni).

    Em relação à necessidade de comprovação de proficiência em língua estrangeira moderna (inglês, francês ou espanhol), como determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) para a certificação do ensino médio, ficou estabelecido que cada secretaria estadual adotará os critérios que julgar mais adequados.

    Assessoria de Comunicação Social
  • Definidas as regras para posto aplicador ter o credenciamento

    Em portaria publicada nesta quinta-feira, 4, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) estabeleceu os critérios para credenciamento, recredenciamento e descredenciamento de postos aplicadores do exame para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros  (Celpe-Bras). O certificado é o único documento brasileiro de proficiência em português como língua estrangeira reconhecido oficialmente.

     

    Podem atuar como postos aplicadores do exame instituições de educação superior no Brasil e no exterior, representações diplomáticas e missões consulares do país, centros e institutos culturais brasileiros e estrangeiros e instituições congêneres interessadas na promoção e na difusão da língua portuguesa. O Celpe-Bras conta com 22 postos aplicadores no Brasil e 47 no exterior.

     

    O certificado é aceito internacionalmente em empresas e instituições de ensino como comprovação de competência na língua portuguesa. “No Brasil, é exigido pelas universidades para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação, bem como para validação de diplomas de profissionais estrangeiros que pretendem trabalhar no país”, salienta o presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa.

     

    As instituições interessadas no credenciamento como postos aplicadores do exame devem apresentar pedido ao Inep, por meio de ofício ou pela internet, em língua portuguesa e acompanhado dos documentos descritos na portaria. Após receber o pedido, o Inep tem o prazo de 30 dias úteis para analisá-lo e, se necessário, solicitar informações adicionais. O credenciamento do posto aplicador tem validade de cinco anos e pode ser renovado por períodos iguais e consecutivos.

     

    Certificados emitidos, por nível



    2012

    Quantidade

    Nível

    1.197

    Avançado

    2.656

    Intermediário superior

    140

    Avançado superior

    2.668

    Intermediário

    2011

    1.109

    Avançado

    2.430

    Intermediário superior

    157

    Avançado superior

    2.516

    Intermediário



    Como descrito no Anexo 1 da portaria, o posto aplicador do Celpe-Bras deve contar com dependências, instalações e equipamentos adequados para receber os candidatos à certificação nos dias da aplicação do exame.

     

    A Portaria do Inep nº 334/2013, que estabelece os critérios para credenciamento, recredenciamento e descredenciamento de postos aplicadores, foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 4, seção 1, páginas 16 e 17.


    Assessoria de Comunicação Social

Fim do conteúdo da página